A baixa produtividade do trabalhador brasileiro

A baixa produtividade do trabalhador brasileiro assusta. Para você ter uma ideia são necessários quatro trabalhadores brasileiros para atingir a mesma produtividade de um trabalhador americano. 

Esses são dados do Conference Board, organização americana que reúne pesquisadores e cerca de 1.200 empresas públicas e privadas de 60 países. A pesquisa é feita na relação entre o PIB do país e o total de empregados, onde a comparação entre os países é medida pela produtividade per capita de cada país.

A baixa produtividade brasileira

Essa baixa produtividade do trabalhador brasileiro pode ser entendida por três principais fatores:

  1. Os trabalhadores brasileiros possuem baixo nível educacional e baixa qualificação. Enquanto um norte-americano recebe entre 120 a 140 horas de treinamento e qualificação por ano, um brasileiro recebe 30 horas, ou seja, quatro vezes menos que um trabalhador americano.
  2.  A falta de tecnologia e infraestrutura. A carga tributária enorme que o Brasil possui, aliada aos juros altos para empréstimos, os riscos cabiais e os custos trabalhistas, além da fragilidade do PIB brasileiro, acabam por adiar e até mesmo cancelar os investimentos em tecnologia e infraestrutura.

  3. Ineficiência da economia. Nosso país possui diversas barreiras comerciais, além de ser um dos mais burocráticos, temos uma estrutura tributária distorciva e trabalhosa.

Leia também: Os 10 motivos para você trocar o Brasil pelos EUA

Essa diferença com produtividade também é grande se comparada com outros países. Observe o infográfico sobre a baixa produtividade do trabalhador brasileiro.

Elo Group A Baixa Produtividade Trabalhador Brasileiro Infográfico
Elo Group Infográfico – A Baixa Produtividade Trabalhador Brasileiro

Esses fatores fazem com que o ambiente de negócios brasileiros tenham índices muito mais negativos comparados com o resto do mundo, impedindo o avanço de empresas que gostariam de adotar melhores práticas de negócios e melhores tecnologias e em contra partida, permitindo a sobrevivência de empresas pouco produtivas, protegidas por barreiras comerciais ou beneficiadas com subsídios.

Leia também: Como abrir uma empresa nos EUA

Nesse sentido, caso seu negócio permita, não é vantagem abrir uma empresa nos EUA, e manter seu negócio em outra país ganhando em dolar e ainda economizando com mão de obra? Na Elo Enterprises temos cases reais de pessoas que operavam com 6 pessoas sua empresa no Brasil, e aqui nos Estados Unidos, operam a empresa sozinha.

Leia também: As História de sucesso de quem já empreende nos EUA

Não podemos prever como será no futuro, porém podemos fazer um prognóstico onde mesmo que haja uma melhora na produtividade brasileira, o distanciamento dos países mais desenvolvidos continuará grande, já que esses fatores estão alinhados a uma cultura de descaso, tanto na educação quanto na economia brasileira.

Comentários no Facebook